Depoimentos

Depoimento de Portadores e Profissionais da área de Saúde

[youtube]https://www.youtube.com/watch?v=6AbfJ-wvMPY[/youtube]

Olá pessoal
Vou dar um depoimento de uma doença que não é nada fácil e entendo o que se passa. Meu apelido é Joey não quero me identificar. Tenho 27 anos, 28 agora em março, mineiro, gosto de música, internet, formando em técnico em informática e se afastando disso de vez apesar de amar wordpress e fazer sites como www.esquizofrenia.blog.br e outros. Recentemente fiz um exame neuropsicológico que falou algumas coisas que já sabia e frisou outras, tenho dificuldade matemática, coisas lógicas, como programação de computadores, etc. etc. Queria muito fazer a reabilitação para conseguir fazer coisas bobas como alguns cálculos e ter meu raciocínio melhor, mas não tenho condição de pagar, faço tratamento desde de criança e aos 14 anos de idade fui ao 1º psiquiatra, estou tentando a aposentadoria, mas sabe como é né, Brasil … (risos) um pouco complicado apesar de ter direitos que só ficam nos papéis. Faço uso de Olanzapina, Sertralina e Aristab, tenho esquizofrenia indiferenciada conforme o último diagnostico concreto, sou católico, gosto de artes, pinto telas, ou seja, tento né. Minha mãe foi diagnosticada com câncer de mama, não sei até quando vou ter meus pais, só sei que não vai ser fácil. Estou estável, porque a cura nunca, só estabilidade. Faço sessão terapia quinzenalmente e vou ao psiquiatra de 2 em 2 meses, sou católico e quero dizer o que me ajudou muito foi Deus, ele que trouxe a estabilidade através de meus profissionais, não aprendo nada, não posso trabalhar, porque não dou conta, queria só ser feliz, ter uma companheira que compartilhasse o mesmo que eu e me entendesse.

“Espero que hoje seja melhor do que ontem”. Capital Inicial

Uma coisa aprendi, você precisa sempre do trio DEUS, PSIQUIATRA e PSICÓLOGA os 3 estão ligados e vai te trazer a cura ou a estabilidade. Também não gostava de psiquiatra, quando iniciei meu tratamento pensei que era médico de doido (risos) é mesmo kkk, brincadeira. Sempre quando ia na igreja falava “Jesus Cura-me com todo o seu Amor” e foi dito e feito estou bem graças a ele. Tenho mais disposição concentração para ler livros, escrevo sonetos modernos .

Desde criança era quietinho, tinha poucos amigos.

Fiz o Pré-Escolar normalmente, depois fui para uma Escola particular, estudei de 1ª a 4ª, encontrei dificuldade.

Nos fatos fundamentais e Matemática, passava sempre pela orientadora ela fazia testes em mim, pedia para desenhar coisas, etc.

Então fui encaminhado para o Neurologista, na Capital.

Sendo assim ele diagnosticou-me com déficit de atenção.

Tomei um remédio importado da Argentina chamado

Tamilan. Nisso fui desenvolvendo na escola. Um dia peguei uma prova de matemática e joguei no lixo, nem sei por quê.

Depois a orientadora me indicou para ir para escola pública.

Cursei na rede estatual de 5ª a 8ª, fui para turma do fundo, comecei a fazer bagunça, como me arrependo muito disso, nunca usei drogas e o governo tinha uma lei que promovia o aluno, sem saber então fui sendo empurrado, não estudava e passava de ano, aos meus 14 anos passei para o turno a noite por que gostava de dormir até tarde. Aos 14 anos, na 8ª série eu acho, comecei a chorar , ter mania que os outros estavam me perseguindo, ficar nervoso, coisas estranhas, dores no peito, emocionado fácil, novelas chorava, etc. filmes. Então fui ao meu 1º psiquiatra aos 14, onde não queria ir e pensava que era médico de doido; não era doido por que eu ia ir, não aceitava , e nisso passei por vários médicos, psiquiatras, clínicos, neurologista, psicólogos, psicopedagogos, homeopatas e sempre indo ao psiquiatra, sempre. Quando eu era criança fazia aula de natação, não aprendi a nadar, fazia aula de música, não aprendia. Fazia um método japonês de matemática, não aprendia e assim foi. Foi difícil chegar neste diagnóstico mas esse é o final faço tratamento, gosto de rock, fazer sites, tenho medo, as vezes tenho muita ansiedade e estou aqui para falar de mim se alguém quiser entrar em contato pelo email .

Um abraço e sem mais …

Não trabalho, não tenho uma renda, quem quiser ajudar de alguma forma eu agradeço. www.esquizofrenia.blog.br

Para todos que me derem uma ajuda enviarei o meu e-book.


 

 


 

13 Comments

13 Comments

    Deixe uma resposta

    Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

    To Top